História

HARAMBEE foi lançado informalmente em 2002, por iniciativa da comissão organizadora da canonização de São Josemaria Escrivá (1902-1975), fundador do Opus Dei, que deu aos participantes nesta cerimónia a possibilidade contribuírem com um mínimo de 5,00 euros, destinados ao financiamento de programas de educação em África.Nova imagem (2)

Os fundos reunidos nesta altura foram aplicados em 24 projetos na África subsaariana ao longo dos anos de 2003 a 2005.

Mas o projeto não se esgotou e, depois de em 2006 se lançar nova campanha de angariação de fundos, em 2008 é constituída HARAMBEE ÁFRICA INTERNATIONAL, uma associação sem fins lucrativos com sede em Roma, que coordena os diversos comités nacionais HARAMBEE.

Os polos operam de forma independente na angariação de fundos para a cooperação e na difusão da realidade africana. Uma vez por ano, os representantes dos diversos polos reúnem-se em Roma para selecionar os projetos a apoiar no ano seguinte.2

Em 2009, nasce o polo HARAMBEE PORTUGAL e em 2012 é formalmente constituída a AssociaçãoHARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL (HAP).

Ao longo dos seus primeiros doze anos de atividade, HARAMBEE apoiou 53 projetos em 18 países africanos, aplicando mais de milhão e meio de euros.