Todos os artigos de _____________________

IV NOITE DE FADOS HARAMBEE

Teve lugar, no passado do dia 27 de abril, a IV Noite de Fados em solidariedade com Harambee, que este ano ocorreu na Associação Cultural, Social e Recreativa Arelhence, a quem HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL agradece reconhecidamente o acolhimento, nas pessoas da Isabel, da Dulce e da Carla.

Com o habitual entusiasmo e a organização do Sr. António Leitão, da Margarida Santos e da Sofia Fonseca, o espetáculo voltou a ser um êxito.

 

A noite de sábado começou com o convívio animado das quase 150 pessoas que encheram a sala,

 

umas estabelecendo novas amizades, outras recuperando conhecimentos antigos.

 

 

O serão prosseguiu com a atuação dos oito fadistas que generosamente ofereceram a sua voz: Cármen Gonçalves, Rogério Vieira, Vítor Marques, São Portugal, Alberto Corga, Ana Catarina – que encheu uma mesa com a família e os amigos – e António Leitão.

 

HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL agradece o seu contributo, e também o dos acompanhantes, José Carlos Marona na guitarra e Alberto Corga na viola.

 

Foram muitos os amigos e benfeitores de HARAMBEE que quiseram dar o seu contributo para este evento, e a quem estamos muito agradecidos. Para além da Obiverde, que cedeu as plantas que ornamentaram a sala, e de Carla Cruz, que forneceu as flores, contámos com o habitual e dinâmico grupo de voluntário, este ano 13, que serviram às mesas e estiveram atentos a todas as necessidades dos presentes.

A porta-voz de HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL, Cátia Guerreiro, deu a conhecer o Projeto Kulikuassa, que é a razão de ser desta noite solidária, e foi ainda sorteada uma peça de Bordallo Pinheiro, que foi entregue a Acília Alexandrino, de Viseu.

A IV Noite de Fados Harambee rendeu 2107,00 €.

HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL agradece muito penhoradamente a todos quantos empenham o seu tempo e o melhor dos seus esforços para continuar a tornar possível a missão de ajudar África a ajudar-se.

Anúncios

UMA MOCHILA POR CABO VERDE

Numa iniciativa que corre em paralelo com a  angariação de fundos para o Projeto Kulikuassa, HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL acolhe uma bela ideia do grupo de universitárias do Norte.

O objetivo desta campanha de recolha de material escolar é dar a um grupo de crianças de Cabo Verde mais possibilidades de sucesso na sua vida escolar, sentindo a alegria de aprender.

Ajude-nos a ajudar!

 

 

CONHEÇA MAIS UMA FUTURA BENEFICIÁRIA DO PROJETO KULIKUASSA

Filomena Muacolo Agostinho tem 30 anos.

Filomena vive na aldeia da missão e atualmente, tem a seu cargo os cinco filhos que o marido lhe deixou quando se foi embora.

Filomena cultiva a terra, em agricultura de subsistência, e vende o pouco que lhe sobra para prover a outras necessidades da família,

Não sabe ler nem escrever, porque o marido não a autorizou a aprender quando era mais nova, mas sente necessidade disso quando tem de assinar documentos ou fazer pequenos negócios.

Filomena será uma das 120 mulheres abrangidas pelo Projeto Kulikuassa, um projeto de alfabetização que decorrerá no nordeste de Angola, para o qual HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL está a angariar financiamento durante o ano de 2019.

Numa segunda fase, o projeto visará dar a estas mulheres ferramentas profissionais que lhes permitam melhorar o seu rendimento e proporcionar um futuro melhor aos seus filhos.

Ajude-nos a ajudar a Filomena e as outras mulheres que serão abrangidas pelo Projeto Kulikuassa!

SORTEIO DA BOLA DO BENFICA

Já decorreu o sorteio da bola do Benfica assinada pelos jogadores, e a feliz premiada foi  detentora da rifa número 0375, Mercedes Peña, que já foi contactada e ficou muito satisfeita.

Este sorteio rendeu 620,00 € a Harambee África Portugal, valor que será aplicado no Projeto Kulikuassa, em Angola.

Aos muitos colaboradores e amigos , que divulgaram, venderam e compraram as rifas, o enorme agradecimento de Harambee África Portugal.

CONHEÇA UMA DAS PROTAGONISTAS DO PROJETO KULIKUASSA

Durante este ano de 2019, HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL está a angariar financiamento para o Projeto Kulikuassa, de Angola. Com este projeto, pretende-se, numa primeira fase, alfabetizar 120 jovens e mulheres da província da Lunda Sul, no nordeste de Angola, para numa segunda fase lhes dar ferramentas profissionais que lhes permitam melhorar o seu rendimento e dar um futuro melhor aos seus filhos.

Conheça uma das protagonistas deste projeto.

Maria Octávia Fátima Boa tem 29 anos e é uma filha da guerra civil de Angola. Tem cinco fllhos a seu cargo: são pelo menos seis bocas para alimentar diariamente, só com o pouco que ganha em pequenos negócios, como a venda no mercado.

Octávia vem do Bairro Luavur, e não aprendeu a ler na idade própria porque no lugar onde vivia não havia escolas. Com o conflito que grassava no país, muitas estruturas estavam destruídas, e a instrução não era a principal preocupação de uma população que tinha de fazer tudo para sobreviver.

Octávia quer aproveitar a oportunidade que lhe vai ser proporcionada pelo Projeto Kulikuassa porque tem um sonho: ser capaz de ler a Bíblia na igreja e em casa, e poder ajudar os filhos nas tarefas da escola.

Ajude-nos a ajudar a Maria Octávia a ter um futuro mais promissor, para si e para os cinco filhos!

JOGO DE SOLIDARIEDADE COM MOÇAMBIQUE FOI UM ÊXITO

 

 

O jogo de estrelas organizado e apadrinhado por Vítor Baía que ontem teve lugar no Colégio Cedros, em Vila Nova de Gaia, foi um êxito.

O carismático guarda-redes do Porto convocou uma série de antigos colegas para um jogo de solidariedade com Moçambique, que reuniu alunos, pais e amigos do Colégio Cedros.

A manhã foi divertida e cheia de ação, e o jogo rendeu o que os benfeitores vão agora doar à Cáritas para a ajuda de emergência ao povo moçambicano, cruelmente atingido pelo ciclone Idai.

Veja a reportagem na televisão:

https://tvi24.iol.pt/videos/desporto/vitor-baia-deco-bosingwa-neno-helder-postiga-juntos-por-mocambique/5c9688940cf2e817d9614ee4