Todos os artigos de _____________________

CONCERTO DE NATAL HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL FOI UM ÊXITO

Cartaz do concerto no Palácio Foz

Decorreu ontem, na bela Sala dos Espelhos do Palácio Foz o 2.º Concerto de Natal Harambee, que começa a ser uma tradição no mês de dezembro dos lisboetas.

Este ano, contámos com a atuação do grupo coral 4 Voices, aliás já conhecido do público de HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL, que nos encheu o fim da tarde das canções de Natal mais conhecidas e mais amadas, desde “White Christmas”, passando por “Little drummer boy”, por um arranjo próprio de “Natal de Elvas” e por um divertido “Jingle bells” com encenação e adereços, entre outras.

O público era variado, constituído por jovens e menos jovens, e pôde sentir com nitidez o cheiro e o sabor do Natal que se aproxima.

No intervalo, Cátia Guerreiro, a porta-voz de HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL, explicou a natureza da associação, bem como o Projeto Dignity Moçambique, para o qual estamos a angariar fundos este ano.

 

A seguir, foi feito o sorteio do apetitoso Cabaz de Natal, para o qual muitos dos presentes tinham comprado rifas, e que calhou a Graça Lufinha.

 

Com a generosidade de todos, muito em especial da Margarida, a principal organizadora, este evento rendeu 1942,00 €  a  HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL.

Projeto Dignity Moçambique agradece!

Anúncios

PROJETO DIGNITY MOÇAMBIQUE CONTINUA EM FORÇA

As participantes no Projeto Dignity Moçambique, financiado por Harambee África Portugal, continuam a aprender a fazer, e “com a mão na massa”:

O objetivo deste projeto é abrir aos jovens que nele participam a possibilidade de criarem, individualmente ou em pequenos grupos, microempresas – lugares de venda, lanchonetes, negócios de preparação de refeições para festas – que os ajudem a tornar-se economicamente independentes.

Ajude-nos a ajudar o Projeto Dignity Moçambique!

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária:          Associação Harambee Africa Portugal – HAP
IBAN: PT50 0010 0000 4786 1500 0017 2  (BPI)

ou mandar-nos o seu contributo em cheque para:                HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL                                                                      Rua José Malhoa, 15 – cv dto.                                                                          2780-017 Oeiras

 

REUNIÃO INTERNACIONAL HARAMBEE 2018

Decorreu este mês, em Roma, a reunião internacional de Harambee, que reuniu representantes dos vários comités Harambee em todo o mundo – Itália, França, Espanha, Estados Unidos, Suíça, Polónia e Portugal – para fazer o balanço das atividades de 2018, trocar experiências e selecionar os projetos a apoiar por Harambee em 2019.

Depois de os membros dos diversos comités terem dado a conhecer as atividades de comunicação e angariação de fundos que levaram a cabo, os presentes beneficiaram de um conjunto de momentos de formação sobre África e a realidade africana: Rossella Miranda apresentou a primeira fase de um relatório sobre o impacto da formação universitária no desenvolvimento social e económico de países como a Nigéria, a Costa do Marfim, a República Democrática do Congo e a África do Sul; Carlo Papa, diretor da Fundação Enel, apresentou uma perspetiva de África do ponto de vista das grandes empresas; o economista Giovanni Mazzacani, conhecedor da realidade das empresas na África subsariana, bem como dos desafios de criar empresas neste continente e das repercussões das mesmas no desenvolvimento dos povos, transmitiu informações relevantes sobre as necessidades e os desafios dos projetos a apoiar no continente.

Finalmente, duas engenheiras africanas – Teddy Nalubega, do Uganda, e Ada Eloka, da Nigéria – deram voz a África, falando sobre a diversidade das culturas e dos povos africanos, bem como das expetativas e oportunidades que se abrem neste grande continente.

A segunda parte do dia foi dedicada à exposição dos resultados dos projetos financiados por Harambee em 2017 e 2018, bem como à seleção dos novos projetos, a apoiar em 2019. Das muitas candidaturas que Harambee Internacional recebeu ao longo do ano, foram selecionadas onze, entre as quais se inclui um projeto a desenvolver em Angola, para o qual Harambee África Portugal se comprometeu a arranjar financiamento em 2019. Harambee África Portugal dará a conhecer este projeto no começo do próximo ano.

O encontro terminou com a escolha de Portugal como país organizador do Prémio Internacional Harambee Comunicar África, que terá lugar em novembro de 2019, em Lisboa. Harambee África Portugal dará mais informações sobre este evento muito em breve.

CONHEÇA MAIS UMA PARTICIPANTE NO PROJETO DIGNITY MOÇAMBIQUE

Adélia Lucas Calulu perdeu os pais e duas irmãs quando era criança, e foi educada pela avó, que já está com muita idade e doente.

Adélia tem 18 anos e frequenta a 12.ª classe na escola secundária de Chitima. Em breve terá de encontrar um modo de vida, e é para isso que o Projeto Dignity Moçambique pretende contribuir.

Adélia é formadora junior do ateliê de costura, cujo formador principal é o Sr. Remígio Chapassuca, alfaiate, e comenta que «os formandos estão bem dispostos e têm muita vontade de aprender».

 

Neste ateliê, os alunos utilizam os coloridos tecidos locais (chamados capulanas) para produzir chapéus, aventais, pegas de panela, bolsinhas, saquinhos para por roupa. São produtos que têm venda local, e que também estão a ser exportados para a Europa, com um posto de venda em Itália e disponibilização informal em Portugal.

 

 

Os formandos também estão a aprender a produzir os uniformes para os alunos das escolas de Chitima e Tete, ficando assim abertos a uma parceria com potencial económico.

 

 

 

Ajude-nos a ajudar o Projeto Dignity Moçambique!

CONHEÇA MELHOR OUTRO PROJETO JÁ AJUDADO POR HARAMBEE

O Instituto Superior de Ciências da Enfermagem é uma escola superior de formação de enfermeiras fundada em 1997, em Kinshasa, na República Democrática do Congo, que nos últimos 20 anos já colocou à disposição do sistema de saúde deste país  mais de 400 destas tão necessárias profissionais de saúde.

Em 2014/2015, o ISSI recebeu apoio de Harambee para a formação das suas enfermeiras, nomeadamente sob a forma de bolsas de estudo destinadas a jovens com maiores dificuldades económicas.

Conheça algumas protagonistas desta escola: https://opusdei.org/pt-pt/video/issi-escola-enfermagem-monkole-congo/

Ajudar África a ajudar-se!